Aconteceu Na Semana | Oinegue: As facções criminosas estão deitando e rolando no garimpo ilegal.

O âncora do BandNews no Meio do Dia e do Jornal da Band, Eduardo Oinegue (@eoinegue), critica a falta de preocupação do governo com a demarcação dos territórios indígenas, em especial da reserva Yanomami, e compara o garimpo ilegal à Cracolândia. Oinegue comenta que o tamanho da Terra Indígena Yanomami, atualmente com cerca de 28 mil habitantes, pode ser comparado ao de Pernambuco ou de Santa Catarina. E ainda diz que, se os estados tivessem a mesma riqueza em minerais que a reserva, não sairiam ilesos do garimpo ilegal. O âncora destaca que a exploração criminosa na terra indígena não ocorre apenas por pessoas em situação de pobreza, mas por facções criminosas. Na Amazônia, além do Comando Vermelho e do PCC, existe a influência de facções locais, como o Bonde dos 13, o Cartel do Norte, entre outras. Para o jornalista, o estado só tem uma chance de vencer a guerra contra o crime organizado: articulando as Forças Armadas e monitorando a região. Ele diz que o policiamento não pode ser como o da Cracolândia, em São Paulo, onde a polícia faz operações que dispersam os usuários e logo depois eles se concentram em outra região. Ele lembra que, se o estado garantiu por lei as demarcações de terras indígenas, tem o dever de cumprir a promessa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo